Para que servem as certificações?

Muitas pessoas falam por aí: “Ah, por que eu vou tirar certificação? Conheço pessoas sem nenhuma certificação que desempenham muito bem o seu trabalho!”. De fato, uma certificação não é garantia de que o indivíduo que a possui irá dominar determinado assunto na prática. Mas então, para que servem as certificações?

Neste artigo mostraremos porque as certificações são, e continuarão sendo, tão importantes no mercado de trabalho.

 

1.1       Ter uma certificação não garante domínio, mas não ter uma certificação garante menos ainda

 

O que as pessoas que criticam as certificações costumam fazer é se recordar daquelas que possuíam certificação e que não desempenhavam bem o seu trabalho, e, ao mesmo tempo, lembrar-se de alguns indivíduos que não possuíam certificação alguma e dominavam complemente a sua área de atuação.

Ocorre que essa comparação possui um viés – involuntário, grande parte das vezes – pois não é proporcional. Um paralelo mais justo seria pensar em quantas pessoas você conhece sem certificação que não desempenham bem o seu trabalho e em quantas pessoas você conhece que não possuem certificação e que também desempenham mal o seu trabalho. Nesse caso, apostamos que você irá encontrar nas empresas muito mais pessoas sem certificação que desempenham mal o seu trabalho do que pessoas certificadas. O mesmo vale para a comparação entre pessoas que são referência em suas áreas.

Isso não se deve a nenhum poder mágico que as certificações possuem em dar superconhecimentos e super-habilidades às pessoas, mas o caminho para tirar uma certificação vai garantir ao indivíduo algumas qualidades muito importantes para o ambiente de trabalho.

 

1.2      A certificação garante um mínimo de conhecimento teórico

 

Para desempenhar uma função ou papel, é necessário reunir um conjunto de conhecimentos e habilidades. Por mais que seja muito difícil uma certificação atestar todas essas habilidades, ela serve bem ao propósito de comprovar um mínimo de conhecimento teórico necessário, e isso é extremamente importante para quem está contratando.

A certificação, nesses casos, serve como uma garantia de que a pessoa terá um período mais rápido de adaptação a sua função por entender melhor quais são os conceitos e as ideias por trás do seu trabalho. Além disso, terá muito mais facilidade com a comunicação por estar familiarizada com termos técnicos e específicos que, na maioria das vezes, são utilizados.

 

1.3       A certificação garante algumas habilidades interpessoais

 

Muitas habilidades interpessoais como liderança, influência e resolução de conflitos são difíceis de se avaliar e de se mensurar. No entanto, um processo de certificação pode dar fortes indícios de algumas habilidades interpessoais fundamentais.

Uma pessoa que possui uma ou mais certificações teve a ação de reservar e dedicar uma parte do seu tempo para atingir um objetivo. Foi capaz de, minimamente, estabelecer uma meta, traçar um plano e executar as ações necessárias para alcançar esta meta. Pode não parecer, mas isso requer algumas habilidades muito importantes para um ambiente de trabalho, tais como disciplina, foco, dedicação e determinação.

 

1.4      A certificação garante que você irá aprender algo no caminho

 

Em nossa sociedade temos um pensamento que, geralmente, é binário com relação ao conhecimento e às habilidades. Ou seja, costumamos pensar que uma pessoa tem ou não tem o conhecimento e as habilidades necessários para desempenhar um determinado trabalho. Na verdade, o conhecimento e o desenvolvimento de habilidades é muito mais um espectro do que algo binário, um caminho a ser mais do que trilhado: construído. Esta construção passa por inúmeros processos de aprendizagem e a certificação garante que a pessoa passou por um desses processos, que reservou uma parte do seu tempo para o aprendizado. E é por isso que…

 

1.5      Certificações garantem um profissional mais preparado

 

Se uma certificação não garante um bom profissional, garante sim um profissional melhor. “Melhor do que quem?”, você pode nos perguntar. E nós respondemos: melhor do que ele mesmo quando ainda não tinha certificação!

Conheço muitas pessoas que tiraram certificações e se arrependeram amargamente, mas notem: até mesmo elas aprenderam algo importante. Descobriram algo sobre si mesmas, algo para o qual não possuem afinidade, não possuem interesse, e, se pretendiam trabalhar com o assunto relacionado à certificação, talvez devam repensar se estão atuando na área ou na empresa correta. Observe alguns casos:

  • Se tirou a certificação e gosta do assunto, mas não utiliza no seu dia-a-dia, talvez fosse o caso de entender o que poderia ser feito para passar a utilizá-lo no seu dia-a-dia.
  • Se tirou a certificação, gosta do assunto, utiliza-o no dia-a-dia, mas não recebe reconhecimento por isto, talvez seja o caso de procurar um lugar onde receba este reconhecimento.
  • E, por fim, se tirou a certificação e não gosta do assunto, é uma ótima oportunidade de repensar sua carreira, no que pretende se especializar, enfim, uma chance para descobrir o que lhe desperta interesse de fato.

Recebemos constantemente solicitações de indicação de bons profissionais. As empresas procuram muito por pessoas que sejam capazes de reunir conhecimento e habilidades para ajudá-las a serem mais eficientes, mais eficazes, mais produtivas, enfim, procuram por pessoas mais preparadas, e, com certeza, a certificação vai te ajudar a trilhar este caminho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *